segunda-feira, 22 de abril de 2013

Adoçantes culinários


Todo mundo que faz o uso de adoçantes (edulcorantes artificiais) por motivos de Diabetes ou simplesmente por dietas de baixas calorias, sabe que nem todo adoçante pode ser usado em receitas quentes, ou seja, nem todos podem ser expostos a altas temperaturas... Aqui, irei fazer um comparativo dos adoçantes mais usados no mundo da culinária!

* * * tem mais um muito popular (Linea), mas ainda não comprei ele em pó, somente o líquido... Então, assim que eu comprar e testar, o  colocarei aqui nesse comparativo! * * *


Para começar, temos o Tal e Qual e o Culinária, ambos produzidos a base de Ciclamato de Sódio e Sacarina 
(ver tabela no final do post)







O que o fabricante diz : 


"Qualquer receita pode ter uma versão gostosa e sem açúcar com o adoçante Tal e Qual. 
Ele é especial para cozinha porque suporta as altas temperaturas do forno e do fogão e ainda pode ser usado na mesa para adoçar o café ou o suco. Tal e Qual tem 87% menos calorias que o açúcar e adoça cerca de 5 vezes mais"






O que o fabricante diz : 

"O Adoçante Culinária Lowçucar é o produto que substitui o açúcar nas preparações culinárias diet e light, adoçando na mesma proporção. Ele proporciona volume e maciez nas preparações como bolos, pães, dentre outras receitas. O Adoçante Culinária Lowçucar é prático com o sabor igual ao açúcar, podendo ser utilizado por todas as pessoas, inclusive os diabéticos. Este produto é aprovado pela Associação Nacional de Assistência ao Diabético - ANAD"



Comparação da tabela nutricional do Tal e Qual e Culinária 


Tal e Qual          x          Culinária




Comparação do produto em si


Se eu fosse compará-los ao açúcar, diria que o Tal e Qual seria o açúcar ultra refinado, e o Culinária, seria o açúcar de confeiteiro!

 
Tal e Qual          x          Culinária



Por dentro do mundo dos adoçantes!

Quando bate o desejo de levar uma vida mais equilibrada, a maioria das pessoas não demora a trocar o açúcar de mesa pelo adoçante. Aliás, do nicho de alimentos considerados saudáveis, ele é o que mais faz sucesso entre os brasileiros. Segundo levantamento da empresa de pesquisas Kantar WorldPanel, os edulcorantes — como também são conhecidos — marcam presença em 30,8% dos lares, seguidos por bebidas de soja (18%) e iogurtes funcionais (15%).



Os tipos : seus poderes adoçadores, sabores e origens





Contraindicações ao uso de adoçantes/edulcorantes artificiais

Alguns tipos de adoçante não são bem-vindos a grupos específicos. 
Um exemplo é o Aspartame, que nunca deve ser consumido por quem tem uma doença genética chamada fenilcetonúria. "isso porque ele tem fenilalanina, um aminoácido que os portadores desse problema não conseguem metabolizar", explica a nutricionista Juliana da Cunha, professora da Universidade Federal de Goiás. 
Outros adoçantes, como a Sacarina e o Ciclamato, devem ser usados com cautela por hipertensos, pois contém sódio em sua fórmula.
A Frutose, deve ser evitada para quem apresenta excesso de triglicerídeos no sangue.
Já o Acessulfame K,  deve ter seu uso evitado em doentes renais, que necessitam limitar o potássio.


Limitações diárias do uso de adoçantes

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) estabelece a Ingestão Diária Aceitável (IDA) dos principais e mais usados edulcorantes. A recomendação fica bem acima do consumo habitual da maioria das pessoas : um adulto de 60 kg poderia consumir diariamente até 2.400 mg de aspartame, o que equivaleria a 60 sachês de 1 g ou quase 4,5 litros de refrigerante adoçado só com aspartame, informa a cartilha da Associação Brasileira da Indústria de Alimentos para Fins Especiais e Congêneres (Abiad). Detalhe: boa parte dos alimentos e bebidas diet e light mistura adoçantes, evitando a concentração da dosagem de um só e ampliando o limite de consumo. 

Anote, agora, as indicações da Organização Mundial de Saúde 
(basta multiplicar os valores abaixo pelo seu peso)

- Sacarina - 5 mg/kg de peso corporal
- Ciclamato de sódio - 11 mg/kg de peso corporal
- Aspartame - 40 mg/kg de peso corporal
- Acessulfame K - 15 mg/kg de peso corporal
- Stévia - 5,5 mg/kg de peso corporal
- Sucralose - 15 mg/kg de peso corporal
- Xilitol, manitol e sorbitol - 15 mg/kg de peso corporal



* Algumas informações foram tiradas do site "Emagrece, Brasil", outras do portal "UOL Notícias"

Nenhum comentário:

Postar um comentário